09 de Setembro de 2014

Vice-presidente da CNBB fala da Rede Eclesial Pan-Amazônica

Publicado por

Diversas entidades do Brasil e da América Latina, que incentivam o testemunho e a presença missionária no território amazônico, estão em Brasília para o Encontro da Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM), que tem início hoje, 9, na sede das Pontifícias Obras Missionárias (POM), e prosseguira até sexta-feira, 12. O evento reúne representantes de 11 países, com o objetivo de traçar metas e estratégias comuns em vista da consolidação da Rede Eclesial Pan-Amazônica.

Para arcebispo de São Luís (MA) e vice-presidente da CNBB, dom José Belisário da Silva, presente na solenidade de abertura do evento, a formação da Rede Eclesial Pan-Amazônica é um passo importante para a missão da Igreja na região. Dom Belisário recorda as motivações do papa Francisco, que pediu aos bispos empenho na ação missionária na Amazônia.

“O papa Francisco chamou a atenção do episcopado brasileiro sobre a importância da Amazônia. Por isso, precisamos nos preocupar para que a região não seja destruída, mas pela sua preservação. Trabalhar em prol da defesa das populações originárias, os indígenas ribeirinhos, costumes e valores. Que essa Rede Eclesial busque promover uma ecologia também humana”.

Missão

A respeito da missão da Igreja da Amazônia, principalmente, no território brasileiro, dom Belisário recorda três fases. Inicialmente os povos da região foram evangelizados pelas ordens religiosas, especialmente os jesuítas. Posteriormente, pelos missionários de congregações europeias e americanas.

Diante da realidade atual da Pan-Amazônica, que engloba todo a região da América Latina, o bispo considera uma terceira fase que é de um cuidado e missão por meio desta unidade proposta pela Rede Eclesial, a partir da criação de uma igreja local.

“A Amazônia é considerada o pulmão do mundo. Por isso, temos que reconhecer sua importância. Encontramos uma diversidade de vida muito grande e as questões da região amazônica dizem respeito a todos nós e ao mundo”, disse dom Belisário.

Consolidação da Rede

É a partir dessa realidade apontada por dom Belisário, que Rede Eclesial na região Pan-Amazônica buscará, a partir do diálogo, incentivar, legitimar e consolidar um processo de articulação na região a curto, médio e longo prazos. Durante o encontro serão definidos, pelas entidades dos países representados no encontro, a meta principal da Rede, seus procedimentos e as principais estratégias, que poderão levar à definição de responsabilidades, equipamentos, coordenação e uma agenda para o trabalho dos próximos anos.

Esse encontro de articulação é uma iniciativa do Departamento de Justiça e Solidariedade (Dejusol) do Conselho Episcopal Latino-americano (Celam) e da Comissão Episcopal para a Amazônia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com apoio do Secretariado da América Latina e do Caribe da Caritas (Selacc), da Conferência Latino-Americana e Caribenha de Religiosos (Clar), do Conselho Pontifício para a Justiça e Paz do Vaticano e da Catholic Agency For Overseas Development (CAFOD) da Inglaterra.

Fonte: CNBB

Amazônia_Legal

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.requerido

*

* *