05 de Fevereiro de 2016

Seria muito mais cômodo ficar na “praia das tranquilidades”,

Publicado por

“Avançar em águas mais profundas”, vejam o desafio lançado pelo Senhor. Coragem, audácia, fidelidade, confiança etc, são virtudes essenciais para atender este apelo, esta vocação.

Seria muito mais cômodo ficar na “praia das tranquilidades”, lavando as redes da mesmice, sendo assim, podemos escolher a decisão a tomar. Pedro professou sua fidelidade à “autoridade do Mestre” e por isso, recebeu a abundância… não mais de um mestre, mas de um Senhor.

Se uma brasa santificou a boca de Isaías, o timbre de voz do Senhor santificou as mãos calejadas de um pescador, que agora deixa redes, barcos e sonhos para ser um “servo” como seu Senhor.

Em um mundo inundado de consumismo e superficialidade, cada batizado recebe uma missão especial: ir além. Para isso, precisamos confiar na graça, que não é estéril, como nos diz São Paulo. Somente em águas profundas podemos contemplar as águas que nos batizaram e as lágrimas que nos purificam ainda hoje, no exercício diário da penitência.

Neste Ano da Misericórdia, deixemos o Senhor nos levar às águas profundas do nosso ser. Somente Ele pode inundar as regiões de minha história que ainda me causam dor e frustração, culpa e intolerância. Irmanados pela presença do Senhor, deixemos o Espírito agir em nós e coloquemos em prática as obras de misericórdia esquecidas em nossa  pastoral.

Leitura Orante

5º Dom. TC Ano C

Is 6,1-2a.3-8 / Salmo 137 (138) / 1 Cor 15,1-11 /  Lc 5,1-11

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.requerido

*

* *