04 de Dezembro de 2014

Assembléia paroquial: caminhos de renovação

Publicado por

A Paróquia Nossa Senhora de Nazaré realizou no último Sábado (29), a assembleia paroquial 2014, a qual reuniu os sacerdotes, religiosos consagrados e leigos representantes das comunidades, pastorais e movimentos que atuam na referida Paróquia.

A assembleia aconteceu no Centro Comunitário Santo Agostinho, tendo início às 7h30min, aonde Frei José Garcia, administrador paroquial, acolheu a todos os participantes, enfatizando a presença dos representantes das comunidades ribeirinhas mais próximas da sede, sendo: Praia de Lábrea, Praia do Bosque, Praia do Pirão e Praia do Cassianã, ao mesmo tempo em que justificou a ausência do Bispo Dom Jesus, que está de férias na Espanha com a família; do coordenador de pastoral Orly Côco e do Frei Jesus Cortés, que estava em Porto Velho participando da formação sobre a Campanha da Fraternidade – 2015.

20141129_141134

Em sua mensagem de abertura frei José falou da importância de nos reunirmos em assembleia como um momento propício para reflexão, avaliação, propostas e discernimentos. Falou sobre o desânimo na vida da Igreja e da importância de vivermos a alegria do Evangelho proposta pelo Papa Francisco, pois o cristão não pode viver sem esperanças. Para isso é necessário sentir a presença de Deus em nossas vidas e sermos uma Igreja em saída, missionária, e não fechados em nós mesmos e em nossas comunidades. Finalizou falando da importância de estarmos atentos a voz dos pastores e aos clamores do povo para podermos elaborar um bom Plano Pastoral Paroquial em comunhão com toda a Igreja.

20141129_135343

A assembleia esteve norteada pelas urgências das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2011-2015) e, sobretudo pelo documento da CNBB: “Comunidade de Comunidades: uma nova Paróquia – A conversão pastoral da Paróquia”, que foi apresentado aos participantes de forma sucinta devido o pouco tempo, mas é importante ressaltar que o documento foi encaminhado com antecedência pela equipe de coordenação da assembleia e estudado nos conselhos das comunidades.

A dinâmica da assembleia após a apresentação do documento da CNBB seguiu-se de apresentação das avaliações das prioridades pastorais da Paróquia assumidas na última assembleia; avaliação da Paróquia, partindo dos questionamentos norteadores do documento “Comunidade de Comunidades, uma nova Paróquia” e propostas para serem discutidas, votadas e assumidas em 2015.

20141129_083547

A equipe de coordenação da assembleia, com base nas avaliações e propostas enviadas anteriormente por escritos pelos conselhos das comunidades e algumas Pastorais específicas, como: Pastoral Familiar, Pastoral das Curvas (ribeirinhos) e Comissão Pastoral da Terra (CPT), elaborou duas prioridades com suas respectivas ações, considerando também as características fundamentais apresentadas no documento 100 para que a paróquia se converta em comunidade de comunidade (p. 161-162), a fim de ajudar na reflexão dos grupos de trabalhos que foram formados na assembleia. Assim, os grupos puderam estudá-las com toda a liberdade de aceita-las ou não, como também de proporem outras ações para as prioridades propostas ou outras prioridades com suas linhas de ações.

Sendo assim, após as discussões e reflexões em plenária acerca das prioridades e ações propostas, a assembleia votou e aprovou as seguintes prioridades e ações para 2015:

– Comunidades: Animar a vida das nossas comunidades para que a paróquia seja, através da conversão pastoral, autêntica comunidade de comunidades:

1. Renovar e formar lideranças ao serviço da comunidade.

2. Celebrar assembleias setoriais para renovar as coordenações das comunidades e incentivar o funcionamento dos conselhos, como também para outras atividades setoriais.

3. Continuar oferecendo processos de Iniciação à Vida Cristã para adultos e estruturar a catequese com estilo e inspiração catecumenal.

4. Maior acompanhamento e presença dos padres na vida e dia a dia do povo, compartilhando suas esperanças e dificuldades.

5. Fortalecer a ação missionária que vem acontecendo aos terceiros sábados.

6. Dar maior atenção pastoral aos ribeirinhos e aos moradores de ramais e aldeias.

7. Manter celebração na Catedral e realizar também nas comunidades (durante a semana).

8. Realizar formação litúrgica anual.

9. Formar grupo de Coordenação de Exéquias, capacitá-los para serem dirigentes e formadores de novos grupos (por setor).

10. Reorganizar a Pastoral da Juventude paroquial.

– Família: Animar a vida das famílias para se constituírem em verdadeiras igrejas domésticas

1. Continuar animando os casais que moram juntos, para receber o sacramento do matrimônio, através de encontros, palestras e cursos.

2. Reestruturar a formação que recebem os noivos como preparação para o sacramento do matrimônio.

3. Fortalecer a oração em família através dos Círculos Bíblicos, visitas da Legião de Maria, ação missionária, entrega de materiais oracionais.

            Desejamos que as prioridades e ações aprovadas por todos possam ser abraçadas com renovado ardor, a fim de que possamos percorrer o caminho da conversão pastoral em todos os seus sentidos, tornando-nos uma Paróquia comunidade de comunidades e decididamente missionária!

            Após os comunicados encerrou-se a assembleia com um momento de espiritualidade mariana e envio. Tudo ocorreu dentro do previsto e planejado pela equipe de coordenação da assembleia, que esteve formada por Frei José Garcia (administrador paroquial), Irmão Normando Baima (Marista), Verilda Maciel (secretária da paróquia), Antônio Paulino (representando o setor 1), Marcelo Viana (representando o setor 2) e Nair Nascimento (representando o setor 3).

20141129_165812

            Parabenizamos a equipe de coordenação pelo bom desenvolvimento da assembleia, bem como às equipes de serviços das comunidades que colaboram nos trabalhos: acolhida, ambientação, oração, animação, cozinha, limpeza e secretaria. Sem dúvida nenhuma foi uma riqueza acrescentada na dinâmica de realização da assembleia 2014 que deu muito certo e por isso somos gratos a todos.

 

20141129_170239

“A paróquia não é uma estrutura caduca, precisamente porque possui uma grande plasticidade, pode assumir formas muito diferentes que requerem a docilidade e a criatividade missionária do pastor e da comunidade” (EG, 28).

 

 

            Marcelo Viana – Coordenador do COMIPA/LÁBREA

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.requerido

*

* *