Catequistas realizam encontro para definir retorno da Catequese

Na manhã do último domingo (11) os catequistas da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré – Lábrea (AM), convocados pela coordenação paroquial da catequese, reuniram-se num encontro com a presença do bispo da Prelazia, Dom Santiago Sánchez e do pároco, frei Miguel Angel Peralta a fim de tratarem do retorno dos encontros catequéticos, considerando que a pandemia ainda é uma realidade, mas se faz necessário avançar na missão a partir de uma nova dinâmica pautada no cuidado, criatividade, ousadia e coragem.

As atividades pastorais na paróquia estavam suspensas desde março de 2020, devido a pandemia e agora está num processo gradativo de retomada, partindo sempre de uma reflexão com os agentes envolvidos, cujo palavra de ordem é: Prudência.

O encontro aconteceu no Centro Pastoral da Prelazia, e contou com a presença de 27 catequistas. Após o momento orante, acolheu-se a todos com uma mensagem situando o momento histórico pelo qual a catequese passou desde o inicio da pandemia até o momento presente.

A partir da mensagem de acolhida, Dom Santiago Sánchez partilhou um pouco da experiência vivenciada por ele nas recentes visitas às comunidades ribeirinhas em desobriga nas margens do rio Purus, quanto aos desafios da Catequese de Iniciação à Vida Cristã (IVC), sobretudo nessas realidades. Finalizou animando todos a perseverarem no cultivo da mística da resistência na missão catequética.

Frei Miguel Angel, em suas palavras, sublinhou que não se pode perder de vista a sensibilidade evangélica na missão da Igreja, no acolhimento das diversas situações que se apresentam advindas da nossa frágil condição humana.

Uma vez questionados, com toda liberdade sobre as disposições de cada um para retomar os encontros catequéticos, ouvindo suas dúvidas, anseios e esperanças, seguiu-se um levantamento prévio do quantitativo de catequistas, catequizandos e grupos por comunidades, com o propósito de se reorganizar e atualizar os dados da coordenação paroquial e viabilizar propostas que foram apresentadas para a retomada catequética considerando as realidades comunitárias.

Entre outros assuntos falou-se brevemente sobre: a importância da formação pessoal e espiritualidade dos catequistas, vida de oração e intimidade com Deus através da Palavra e da Eucaristia; o novo Diretório para Catequese, publicado em junho de 2020, destacando o desafio da “cultura digital” globalizada, catequese intimamente ligada à obra da evangelização e urgência de conversão pastoral; Carta Apostólica do Papa Francisco, “Antiquum Ministerium”, que institui o ministério laical de Catequistas, publicada em maio desse ano, na qual o Santo Padre afirma que o catequista “é simultaneamente, testemunha da fé, mestre e mistagogo, acompanhante e pedagogo que instrui em nome da Igreja. Uma identidade que só mediante a oração, o estudo e a participação direta na vida da comunidade é que se pode desenvolver com coerência e responsabilidade”.

Tais temáticas foram apresentadas para provocarem um maior interesse nos assuntos inerentes a formação e missão do catequista, e também foram propostos como temas a serem trabalhados nas próximas formações de catequistas.

Finalizando o encontro, ressaltou-se a importância dos catequistas debruçarem sobre o Instrumento de Trabalhos da 14ª Assembleia da Prelazia, que trata do Ministério da Catequese de Iniciação à Vida Cristã, acompanhando as reflexões apresentadas no percurso de diálogo e discernimento na construção de um itinerário comum de catequese para a prelazia.

 

TEXTO: Marcelo Viana

COMPARTILHE:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

AJUDE
A PRELAZIA

X