As lágrimas de uma mulher que sofre sempre tocam a ternura de Deus

As lágrimas de uma mulher que sofre sempre tocam a ternura de Deus

Em meio às dores da perda tudo parece acabado, as lágrimas se tornam palavras, o coração não cabe no peito, a angústia sufoca. É neste momento que a Providência cura e gera vida. Em meio a agonia os “homens e mulheres de Deus” portam a misericórdia que alimenta a esperança, enxuga o rosto e acalenta a alma.

Em meio à aridez da falta de fé uma idolatria do vazio joga no fundo do poço aquele que precisa se levantar. Aqui se manifesta a restauração protagonizada por uma força que transforma deserto em lago, poço em fonte, crise em luz. Aqui um verdadeiro “aleluia” expressa a libertação, a renovação e salvação. Aquele que é misericórdia convida somente à fidelidade.

Em meio aos conflitos surge uma vocação, uma consagração gestada no coração da eternidade, por aquele que se resume em Bondade. Antes de ser todo poderoso ele é sempre rico em misericórdia.

Por pe. Éder Carvalho Assunção Missionário da Prelazia de Lábrea no Corno da África [email protected]

Uma leitura Orante

1ª Leitura – 1Rs 17,17-24

Salmo – Sl 29,2.4.5-6.11.12a.13b (R.2a.4b)

2ª Leitura – Gl 1,11-19

Evangelho – Lc 7,11-17

 

COMPARTILHE:

AJUDE
A PRELAZIA

X