A santidade aqui é celebrada não apenas como perfeição e imitação

Antes escondíamos o rosto para contemplar o Sagrado, mas nestes últimos tempos este resolveu nos contemplar com um rosto semelhante ao nosso, porém, mesmo assumindo olhos semelhantes, o olhar guardou sua beleza original, com sua capacidade de ver além. Antes este fitava os seus de um anglo superior, mas agora a verticalidade se rende a horizontalidade num desejo sem igual de amar, buscar e salvar.

O Bem Aventurado do Pai assumiu com este olhar fraternal os pobres, os aflitos, os mansos, os sedentos de justiça, os misericordiosos, os puros, os promotores de paz, os perseguidos, os injuriados, e os convidou a serem diáconos do Espírito, dando-os forças para enfrentarem a Grande Tribulação.

Neste serviço diaconal ao Espírito, estes “pobres perseguidos” acariciados pela condição filial, radicalizaram a vocação humana de ser imagem e semelhança Daquele que nos amou e nos fitou depois de toda a eternidade. A santidade aqui é celebrada não apenas como perfeição e imitação, mas como resposta generosa que sustenta os frágeis e transforma pessoas humanas em testemunhas do Sagrado, em santos.

Por pe. Éder Carvalho Assunção Missionário da Prelazia de Lábrea no Corno da África [email protected]

Uma leitura orante

1ª Leitura – Ap 7,2-4.9-14

Salmo – Sl 23(24),1-2.3-4ab.5-6 (R. cf. 6)

2ª Leitura – 1Jo 3,1-3

Evangelho – Mt 5,1-12a

 

 

 

COMPARTILHE:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

AJUDE
A PRELAZIA

X