A glória de sua divindade se manifestou na ascensão do “inclinar-se”

Jesus Cristo em sua trajetória deixou-nos um legado inestimável, sobretudo, sua forma de amar e ser amado. Na simplicidade se sua humanidade a glória de sua divindade se manifestou na ascensão do “inclinar-se”… do “humilhar-se”, do “descer à realidade do outro”.

Subir ao céu inclinando-se na terra: que lição de humildade. É nesta perspectiva que contemplamos a solenidade da Ascenção do Senhor. Após 40 dias de Páscoa, ou seja, de uma vida no Espírito do Ressuscitado, todo ser humano é convidado a seguir os passos de Jesus “rosto divino do homem, rosto humano de Deus”.

Esta vida no Espírito do Ressuscitado é expressa no serviço da caridade, onde o Espírito impulsiona ao testemunho de Misericórdia. A cada inclinação rumo à dor do outro se sobe um degrau na escada rumo ao céu, em cada gesto de ternura dispensado na gratuidade as portas da eternidade de abrem alegremente.

Hoje, no peito da Santíssima Trindade, escutamos as batidas do coração humano-divino de Jesus e estas ressoam em cada coração humano que se santifica na entrega de si mesmo, na doação total, na ascenção-inclinação nossa de cada dia rumo à Páscoa Definitiva.

Por pe. Éder Carvalho Assunção Missionário da Prelazia de Lábrea no Corno da África[email protected]

Leitura Orante

COMPARTILHE:

AJUDE
A PRELAZIA

X